IV Congresso Brasileiro Psicologia: Ciência e Profissão - Os impactos da Psicologia na Sociedade Brasileira: A Política da Ciência e da Profissão

COMPARTILHE:

3 comentários 24/11/2014 às 8h13 - Atualizado em 24/11/2014 às 8h13

Marcado pela emoção, encerramento do CBP já aponta para próxima edição, em 2018

Terminou no início da noite deste domingo, 23 de novembro, o IV Congresso Brasileiro de Psicologia. Principal evento relacionado à profissão, o “Congressão”, como é chamado por seus participantes e organizadores, reuniu milhares de pessoas durante cinco dias de atividades em diferentes formatos, como debates, simpósios, oficinas, mini-cursos, apresentação de pôsteres acadêmicos, lançamentos de livros e atrações culturais.

A última etapa do Congresso foi marcada por uma cerimônia de encerramento, no auditório da Universidade Nove de Julho (Uninove). Com boa presença de público, o cansaço dos longos – e quentes – dias de trabalho se misturou à emoção causada pelas trocas de experiência e pelos encontros que o evento propiciou.

“Agradeço a todas as entidades que se debruçaram nesse grande congresso, diverso, plural e de todos, ele é o maior congresso da Psicologia porque é feito por todos, não é de uma entidade, é da categoria”, declarou Fabian Rueda, coordenador geral do Congresso, que é organizado pelo Fórum de Entidades Nacionais da Psicologia Brasileira (FENPB), articulação que busca e enfatiza exatamente essa diversidade de visões e componentes.

“Faltaram mãos e braços, mas sempre tem gente disposta a ajudar, a trabalhar e lutar por uma Psicologia mais justa e com mais equidade”, prosseguiu Rueda, que subiu ao palco acompanhado de Angela Soligo, coordenadora da parte acadêmica do evento. Emocionada, ela destacou a amplitude dos temas discutidos durante o Congresso e também enfatizou a diversidade do encontro.

“As entidades, os psicólogos, professores, estudantes, os que trabalharam, estivemos todos juntos pra compartilhar e debater na diversidade, no respeito e na fraternidade”, apontou Soligo, destacando que “essa é e deve ser a marca do FENPB, de uma Psicologia que se diz comprometida com a nossa gente, implicada com a justiça e a igualdade.”

Monitores e trabalhadores da produção do evento foram chamados ao palco e fortemente aplaudidos, e foi exibida uma primeira versão do vídeo que registra a formação da escultura humana formando o símbolo do infinito representando o FENPB, realizada por centenas dos participantes na tarde de sábado (22), em um estacionamento próximo a Uninove. Com cerca de três minutos, o vídeo recebeu aplausos durante sua exibição, que foi transmitida mais uma vez a pedido do público.

Assim como ocorreu na abertura, quando foi a responsável por inaugurar o Congresso, Soligo encerrou oficialmente o evento. Na sequência, a Orquestra de Viola de Hortolândia se apresentou, encerrando o amplo leque de atividades culturais realizadas durante todos os momentos do CBP.

Com vários participantes já com suas malas, prontos para retornar a suas casas, o evento terminou bem avaliado por todos os presentes, com diversos deles demonstrando a disposição de estarem presentes no próximo Congressão. Fabian Rueda sintetizou o sentimento em sua fala final: “Até o próximo CBP, em 2018: não tenham dúvidas que ele acontecerá.”

*Texto: Júlio Delmanto, repórter freelancer do IV CBP.

Compartilhe:

Comentários

3 respostas para “Marcado pela emoção, encerramento do CBP já aponta para próxima edição, em 2018”

  1. LUIZ CARLOS DOS SANTOS disse:

    GOSTEI DE TER PARTICIPADO POIS EU SOU UM DOS VIOLEIRO DA ORQUESTRA DE VIOLA DE HORTOLÂNDIA

  2. marta disse:

    Ja fui a este congresso. Penso que foi muito bom; pose ter certeza que estarei em 2018

  3. Edison Rodrigues disse:

    Agradeço,a todos colaboradores do CBP.Foi uma Maravilha.Abraços a todos; até proximo.OBRIGADO.

Deixe uma resposta

  • Promoção

  • Apoio



IV CONGRESSO BRASILEIRO PSICOLOGIA: CIÊNCIA E PROFISSÃO

19 a 23 de novembro de 2014

São Paulo - SP